CALDOQUANTICO | FAROLCOMUNITARIO | HOLOPRAXIS | CQL | CRESENTES | DNATOS | ARTEMCACOS | BLOGS | FALE CONOSCO | O GRUPO | IMPRENSA | POLÍTICA DE PRIVACIDADE
CAMINHOS PARA O AUTO-EQUILÍBRIO
      FALE CONOSCO
SOBRE NÓS
IMPRENSA
 
Artigos
 
 
 
Ilustração
 
   

Terapia para o corpo, a mente e o espírito

quarta-feira, 21 maio, 2008 19:30

Rogério Tadeu | Repórter
Link Original

Trabalhar com a mente, o corpo e o espírito do paciente – tudo ao mesmo tempo – para tratar de doenças muitas vezes combatidas pela medicina tradicional, geralmente com drogas e intervenções cirúrgicas.

Esta é a proposta da chamada terapia holística ou terapia alternativa, que tem suas bases em técnicas orientais milenares, inseridas há pouco mais de duas décadas na rotina do povo ocidental. O procedimento terapêutico tem como finalidade analisar a pessoa como um todo e trabalha no sentido de liberar a energia vital e canalizá-la de maneira correta, respeitando o ritmo individual de cada um.

“Na terapia alternativa, cada um é tratado como único, porque cada pessoa tem uma energia. A medicina convencional trata especificamente do órgão, aqui trabalhamos o conjunto”, esclarece Elisabete Rosa Victoriano, professora de educação física, que há 15 anos se especializou em quiropatia – técnica que trabalha principalmente com a coluna vertebral por meio de manobras em praticamente todo o corpo que agem na liberação do sistema nervoso. A terapia foi “reinventada” em 1895 nos Estados Unidos pelo médico Daniel David Palmer, que sistematizou várias artes de cura de povos orientais antigos.

Elisabete Rosa admite que ainda existe certa restrição quanto à utilização das terapias alternativas – não só no Brasil, mas no Ocidente como um todo –, porém, o número de adeptos tem crescido sensivelmente. A quiropata atribui o tabu ao fato de as técnicas de tratamento terem sido apresentadas ao mundo ao mesmo tempo em que as tradições religiosas e as crenças orientais foram reveladas.

“As técnicas aplicadas pelas terapias holísticas são baseadas em estudos, não são curas milagrosas. A acupuntura, por exemplo, consiste na liberação de energia, a partir da aplicação de agulhas em pontos chave no organismo”, explica Elisabete Rosa.

Paralelamente ao número de pacientes, cresce também a quantidade de profissionais que aderem à terapia alternativa. Grande também é o leque de opções em termos de técnicas, que trabalham desde o comportamental até a espiritualidade dos que se submetem aos tratamentos. Além da acupuntura e da quiropatia, existem tratamentos a partir de florais, reiki, yoga, arte terapia, aromaterapia, magnetoterapia, radiestesia e uma série de outras opções.

Entre as pessoas que já fizeram algum tipo de tratamento, o grau de satisfação é elevado. A dentista Andrea Arantes, que há um ano começou a se tratar com quiropatia, garante que não se arrepende da decisão. Em função do esforço repetitivo, apresentava dores na coluna, no pescoço, princípio de Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e estava com dificuldades de dormir. “Como a vértebra estava inchada, dormia mal e acordava cansada. A vantagem é que o tratamento não é só físico, mas é como se fosse uma terapia geral, em todos os sentidos”, ressalta Andrea Arantes.

Elisabete Rosa esclarece ainda que os atendimentos não ficam restritos à aplicação das técnicas da quiropatia. Ela recorre, sempre que há a necessidade, a outras terapias tidas como alternativas ou até convencionais (por meio de indicação ao profissional adequado). “Dependendo do estado do paciente, é comum recorrer à acupuntura, aos florais, auriculoterapia e outras.” De acordo com a terapeuta, as sessões de quiropatia duram menos de uma hora e os efeitos na coluna e na postura são imediatos.

Magnetoterapia auxilia na redução dos radicais livres

Outra terapia que tem ganhado espaço é a Magnetoterapia, técnica que consiste na utilização de ímãs, tanto externamente, através de peças colocadas junto à pele, quanto através da ingestão da água imantada.
A água imantada é indicada, de acordo com os profissionais que trabalham com a técnica, para o tratamento de doenças como alergias, artrite, gota, cálculos renais, osteoporose, enxaqueca e uma série de outros problemas. O mercado oferece uma série de opções para as pessoas que querem aderir ao tratamento, que vão desde recipientes próprios para imantação da água a peças que podem ser colocadas no próprio filtro de casa.
Há um mês, a artista plástica Débora Borges Silva resolveu instalar um magnetizador de água em sua casa. De lá para cá, apesar do pouco tempo de experiência, ela garante que os resultados são visíveis. “Com 15 dias eu já comecei a sentir os efeitos”, conta. Ela garante que desde que iniciou o tratamento tem se sentido mais disposta, sente a pele mais limpa, além de ter sentido melhora no processo de digestão. A queda de cabelos, garante, foi praticamente interrompida. “Meu filho é alérgico, e tenho visto que ele também tem melhorado”, completa Débora Borges.

O processo funciona da seguinte da forma: a água submetida ao campo magnético é ionizada, o que faz com que as moléculas se realinhem, formando aglomerados de H+ (forma iônica no meio aquoso) e H-. Com isso, quando a água é ingerida, há uma série de reações, que reduzem os radicais livres, possibilitando um alto grau de alcalinização no organismo, tendo como efeitos principais a redução e a melhora do quadro de doenças degenerativas.

COMO FUNCIONA CADA TERAPIA

Reiki – É uma técnica milenar de cura natural. A energia é canalizada e assimilada pela imposição de mãos, em que o terapeuta atua como um canal de passagem da energia universal. A técnica, acredita-se, auxilia o tratamento de estresse e depressão, ativa glândulas, órgãos e sistemas nervoso e imunológico.

Florais – A terapia busca corrigir o equilíbrio emocional no campo energético. Apesar de serem extraídos de plantas, os florais não são remédios, porque extraem das flores a energia que existem nelas, e não produtos químicos.

Radiestesia – É uma técnica milenar em que se estabelece contato com o superconsciente e com as irradiações de todos os elementos do universo, possibilitando saber informações impossíveis de serem obtidas por outros meios. É a arte de sensibilizar as radiações.

Acupuntura – É uma técnica chinesa que cura males orgânicos e psíquicos. Ela melhora o funcionamento do corpo pela aplicação de agulhas em pontos-chave no organismo. Dentre as doenças tratáveis pela acupuntura, estão: dores em geral – especialmente do aparelho músculo-esquelético; gastrite; estresse; distúrbios hormonais; insônia; asma; distúrbios menstruais; paralisia facial; sinusite; incontinência urinária.

Aromaterapia – É uma prática terapêutica que utiliza óleos essenciais para prevenir e tratar, de forma auxiliar, problemas físicos, psicológicos e energéticos. Serve para tratar ou embelezar a pele, auxiliar na cura de doenças comuns, curar a alma, relaxar o corpo e a mente.

Quiropatia – Trata-se de uma medicina natural, sem o emprego de medicamentos, cuja preocupação básica é a liberação das articulações para pleno fluxo nervoso do sistema.

Magnetoterapia – É uma arte de cura por meio de ímãs. Seu sistema de tratamento baseia-se na aplicação externa de ímãs em pontos específicos do corpo e na ingestão de água imantada, estimulando os canais de energia da pessoa, sem danificar o organismo.

Yoga – É uma disciplina que envolve a mente e o corpo, unindo trabalho físico, mental e espiritual. É profundamente terapêutico, trabalha os ossos, articulações e músculos, e ministra técnicas de cura corporal.

  Rogério Tadeu | Repórter - publicado no Jornal Correio de Uberlândia em 21 de maio de 2008 - Link original
ARTIGOS

Brasil no Google Maps

Grupos do Google
Participe do grupo Farol Comunitário
E-mail:
Visitar este grupo