CaldoQuantico | FarolComunitario | Holopraxis | cql | CreSentes | DNAtos| ArtemcacoS| blogs | Fale Conosco | O Grupo | Imprensa | Política de Privacidade
CAMINHOS PARA O AUTO-EQUILÍBRIO
 
Saiba Mais - Pariparoba (Pothomorphe umbellata)
A conexão é Você!

Documento sem título

QUEM SOU | O TRABALHO
ARTIGOS | SAIBA MAIS

PROGRAMAS | EVENTOS
VÍDEOS | HOLOPRAXIS

FAÇA CONTATO


Chá ou raizada

Planta brasileira com ocorrência nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e sul da Bahia. Conhecida também por Capeba; caapeba*; caapeba-do-norte; catajé; malvarisco; capeua; aguaxima; caapeba verdadeira; malvaísco. Usa-se a raíz, a folha e o caule que para conservação devem ser secos ao sol, em local ventilado e sem umidade e depois guardados em sacos de papel ou pano, separadamente. Herbácea que apresenta o caule com entre-nós, folhas pecioladas, grandes, arredondadas e cordiformes.

As flores pequenas reúnem-se em espigas compactas, cilíndricas e amarelas; as espigas reúnem-se no formato de umbela; o fruto é uma baga comestível, pequena com sementes e muito procurado pelas aves. Reprodução por semente em sólos úmidos, sombreados e férteis e em terrenos cultivados. A colheita pode ser feita em qualquer época do ano. O nome caapeba significa caa = folha e peba = larga.

A Pariparoba tem diversas utilizações:

Estimulante das funções estomacais, hepáticas, pancreáticas e do baço e como diurético:
Em uma xícara de chá coloque uma colher de chá de raízes picadas, uma colher de chá de folhas picadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome uma xícara pela manhã em jejum e outra antes do almoço.

Debilidade orgânica:
Duas colheres de sopa de raízes, 2 colheres de sopa de folhas picadas em uma garrafa de vinho branco e seco. Deixe maturar por 8 dias e coe, tomando um cálice antes das principais refeições.

Afecções das vias respiratórias (tosse, bronquite) e febre:
Uma colher de sopa de folhas e caule picados em uma xícara de café com água em fervura. Desligue o fogo espere amornar e coe. Adicione duas xícaras de açúcar cristal e leve ao fogo brando até o açúcar dissolver por completo. Tome uma colher de sopa de duas a tres vezes ao dia. Crianças - metade da dose.

Maturação de furúnculo, queimaduras superficiais, dor de cabeça e reumatismo:
Lave muito bem, enxugue e fatie uma folha fresca. Amasse no pilão, espalhe sobre um pano limpo e exponha ao vapor de água em fervura. Espere mornar e aplique sobre o local afetado na forma de cataplasma, 2 vezes ao dia.

Princípios ativos: Óleo essencial, substâncias fenólicas, esteróides, mucilagem e pigmentos.

Informações extraídas do livro Plantas que Curam - Cheiro de Mato do Prof. Sylvio Panizza - 1ª edição - Ibrasa - 1997